sábado, 23 de abril de 2011

Amor, amor


Amor, amor.

Você está dormindo aqui ao meu lado, segurando o lençol perto do nariz como sempre faz.

Amanhã, você vai pegar o avião, cruzar continentes, e ficar fora do meu alcance - e isso me dói.  Mas agora tudo o que eu quero, tudo o que eu posso, é te ver dormir assim, feito criança respirando pela boca.

Ouço você ressonar enquanto escuto outra canção que parece ser nossa e fico feliz por você ter me encontrado.

Fico feliz por ter tido coragem de te amar.

Quando você ainda era meu melhor amigo e não meu amor, as madrugadas eram longas e os dias chuvosos serviam de inspiração para nossas infinitas especulações sobre tudo: sobre Deus, sobre o mundo, sobre a beleza que há nas coisas quando paramos para olhar para elas.
Eu nunca te disse, mas naquela noite, quando você chorou de medo pela perda, eu te amei.
Quis guardar você pra mim, e te dar motivos para sorrir.
Quis numerar um a um, os motivos pelos quais você deveria ser feliz e confessar todos os meus silêncios e medos e segredos.

Eu me lembro, na praia, desvencilhei com meu abraço os braços de sua solidão, porém não disse nada.
Mas agora quero que saiba: Naquela noite, eu te amei profundamente.

Milhares de pessoas, nas milhares de praias que existem nesse mundo, sequer imaginam que esse tipo de coisa exista.
Elas estão distraídas, como eu estava, sonhando sonhos alheios de falsa felicidade, esperando um milagre vir de qualquer lado para livrá-las da dor de estar ausente em sua própria existência.

Mas você, meu amor, involuntariamente, me fez enxergar através de seus olhos, toda a possibilidade desses amores inimagináveis e politicamente incorretos.
A vida é linda, quando vista de perto.

A vida é linda e vale à pena:
O tédio da rotina. O café com pouco açúcar. As manias, as surpresas e todas essas luzes que podemos ver de nossa janela.
Dividir o cobertor, secar cabelos molhados e assistir filmes repetidos na TV.
Mesmo quando quem eu amo, é outro homem como eu.

Eu deito no meu lado da cama e te abraço.
Estamos seguros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário